Variáveis de ambiente

O OpenShift possui algumas variáveis de ambiente que simplificam a configuração da sua aplicação. As tabelas a seguir mostrarão as variáveis, alguns exemplos de valores e seu propósito.

Você encontrará mais ou menos variáveis na sua aplicação dependendo de quais cartridges estão adicionados. Bem como pequenas diferenças em cartridges similares, por ex: (  utilizar PostgreSQL ao invés do MySQL ).

Duas formas de visualizar os valores exatos das variáveis de sua aplicação:

1. Adicione o commando "export" no arquivo .openshift/action_hooks/build é faça o push. Você verá todas as variáveis no retorno do git. (você verá a saída iniciada por "remote: declare -x").

2. Acesse sua aplicação via SSH e execute o comando "env" 

Informativa

Essas variáveis exibem algumas informações sobre sua aplicação:

 

Nome da VariávelExemploPropósito
OPENSHIFT_APP_DNS appname-namespace-getup.io O endereço FQDN da sua aplicação
OPENSHIFT_APP_NAME appname Nome da aplicação
OPENSHIFT_APP_UUID 0123456789abcdef0123456789abcdef O UUID da sua aplicação (32 caracteres hexa)
OPENSHIFT_<cartridge>_IP 127.0.250.1 O IP que a aplicação irá ouvir
OPENSHIFT_<cartridge>_PORT 8080 A porta que receberá as requisições

 

Diretórios

Uma lista com os diretórios onde sua aplicação reside. Lembre-se de que o único diretório que não será deletado a cada push é o OPENSHIFT_DATA_DIR

Nome da VariávelExemploPropósito
OPENSHIFT_DATA_DIR $OPENSHIFT_HOMEDIR/app-root/data/ Diretório persistente para seus dados
OPENSHIFT_<cartridge>_LOG_DIR $OPENSHIFT_HOMEDIR/<cartridge>/logs/ Onde os logs do cartridge são gerados
OPENSHIFT_<database>_DB_LOG_DIR $OPENSHIFT_HOMEDIR/<database>/log/ Onde os logs do banco são gerados
OPENSHIFT_REPO_DIR $OPENSHIFT_HOMEDIR/app-root/runtime/repo/ Repositório que contém a versão atual da aplicação
OPENSHIFT_TMP_DIR /tmp/ Diretório temporário. Mesmo que o caminho seja "/tmp", a mágica do SELinux protege seus dados dos outros usuários

 

Banco de Dados

Essas variáveis pertencem a seu banco de dados (se tiver um ) e são utilizadas para conectar sua aplicação ao banco 1. Os nomes dependem de qual banco você adicionou, o valor de <database> pode ser MONGODB, MYSQL ou POSTGRESQL 2.

 

Nome da VariávelExemploPropósito
OPENSHIFT_<database>_DB_HOST 127.0.250.1 O hostname ou ip para conexão com o banco
OPENSHIFT_<database>_DB_PORT 3306 A porta onde o banco está escutando
OPENSHIFT_<database>_DB_USERNAME admin Usuário administrador do banco
OPENSHIFT_<database>_DB_PASSWORD 8ddTnst22X3Y Senha do administrador
OPENSHIFT_<database>_DB_SOCKET $OPENSHIFT_HOMEDIR/mysql-5.1/socket/mysql.sock Socket para conexão 3
OPENSHIFT_<database>_DB_URL mysql://admin:8ddTnst22X3Y@127.0.250.1:3306/ A url de conxão do banco

 

Jenkins

Se você adicionou o Jenkins na sua aplicação você terá acesso as variáveis a seguir.

Nome da VariávelExemploPropósito
JENKINS_USERNAME system_builder Conta Sytem Builder do servidor jenkins
JENKINS_PASSWORD RnmXQlavsb4f Senha da conta system builder do servidor jenkins
JENKINS_URL https://jenkins-namespace.getup.io/ Endereço DNS associado ao servidor jenkins

Informações do Gear

Os valores à seguir serão utilizador se sua aplicação for escalável:

Nome da VariávelExemploPropósito
OPENSHIFT_GEAR_DNS gearname-namespace.getup.io O endereço FQDN do gear
OPENSHIFT_GEAR_NAME gearname Nome do gear
OPENSHIFT_GEAR_UUID 0123456789abcdef0123456789abcdef O UUID do gear

 

Notas

1. Essas conexões são disponíveis apenas internamente, você não poderá conectar de fora do gear.

2. Com a exceção do SOCKET, pois o Mongo só utiliza sockets AF_INET

3. Não disponível para aplicações escaláveis.

Tem mais dúvidas? Envie uma solicitação

0 Comentários

Por favor, entre para comentar.
Powered by Zendesk